Casa Arrumada

Carlos Drummond de Andrade 

Casa arrumada é assim: um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz. Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela. Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas… Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: aqui tem vida… Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar. Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.

Sofá sem mancha?

Tapete sem fio puxado?

Mesa sem marca de copo?

Tá na cara que é casa sem festa.

E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.

Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde. Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto… Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda. A que está sempre pronta pros amigos, filhos, netos, pros vizinhos… E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.

Arrume a sua casa todos os dias… Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela… E reconhecer nela o seu lugar.

—————

Tem coisa mais fofa e verdadeira do que esta, minha gente?

 

 

Anúncios

A casa da gente

Não me considero uma pessoa caseira, mas tenho meus momentos de curtição com a minha casa, quando olho para o ambiente e gosto do que vejo. Isso ajuda a aquietar o coração, acalenta, sobretudo se não tive um dia bom.

É por isso que cuidar do espaço onde moramos é essencial para a nossa saúde mental, consequentemente, para a saúde física. E para conseguir isso não é necessário ter coisas caras, sair comprando sofá e cortinas novas ou contratar um decorador para que seu lar seja aconchegante, bonito e original. Na verdade, é tudo uma questão de disposição. Porque arrumar casa é cansativo sim e dá um trabalhão, mas o resultado compensa.

Você pode renovar a partir de coisas simples: mudar os objetos de lugar, pintar uma parede, jogar fora o que não usa mais (sim, jogue, abra espaço para o novo!), até inventar um vasinho ou porta treco, pintando ou colando tecidos coloridos naquela lata de leite em pó. Tudo isso ajuda a renovar a energia da casa, melhorando a sensação de bem estar. Não, não acho besteira, nem considero futilidade esse tipo de conversa. Nossa casa é um reflexo do nosso interior, em maior ou menor grau. Pensa nisso.

Se ler este post despertou a vontade de dar um jeitinho na casa, dá uma olhadinha nesses ambientes, quem sabe eles não te ajudam a ter ideias? (para ver os detalhes, clique nas imagens)



Prateleira forrada com tecido (algodão). Um graça, non?


Vasinhos diferentes.




Gostou? Tem mais disso aqui e aqui.