Mudei e voltei

Muita coisa se passou na minha vida desde a última vez em que escrevi aqui… A vida mudou 180º. Estou mais velha, algumas cicatrizes emocionais, aprendi um tantim de coisas que não sabia desde último post, ri, chorei, fiz novos amigos, vi outros se afastarem, me surpreendi positivamente com alguns e negativamente com outros. Assim como você que está lendo e também deve ter passado pelas mesmas coisas nos últimos 2 anos.

O que é a vida? Eu penso que ela seja uma pomposa escola que  nos presenteia todos os dias com  um conjunto de lições e algumas pausas para o recreio. Tem lição que se aprende rápido e sem consulta, mas tem lição onde só com a ajuda de quem é mais experiente (ou esperto) que a gente pra poder entender.

Tem essa definição aqui também:desatar-mos

Tenho repensado minhas convicções. Aquilo que tinha como verdade inabalável. Aliás, que bobagem isso, não existem verdades inabaláveis. Nossas “verdades” são constatações momentâneas e seu prazo de validade dura até que aconteça algo que confronte o que elas diziam. Ou teimavam.

Atualmente, a senhora Dona Escola deu-me uma liçãozona pra fazer… Eu me assustei quando recebi a tarefa, achei que não ia ser capaz de realizá-la. Mas acho que estou dando conta. Ainda não acabei. Nem na metade dela eu cheguei. Tem hora que empaco num exercício e fico um tempão pra sair dele. Liçãozinha complexa, tá exigindo bastante de mim.

Vou falar sobre ela no próximo post.

 

 

 

Anúncios

É só incompatibilidade.

Ás vezes, certas pessoas são tão sutis em demonstrar que não desejam a sua companhia, que a gente chega a pensar que estão passando por problemas. Explicam muito, dão rebuscadas desculpas… Tudo lero-lero.  Pois eis que vos liberto, poupem-se desse trabalho!  Em relação à minha pessoa, acreditem: eu entendo perfeitamente os motivos que levam vocês a não desejarem dividir o mesmo espaço que eu, pois tirando um ou outro fato irrelevante que nos aproxima, não temos nada em comum.  Não vamos nos forçar…  Além disso, lido muito mal com relacionamentos de conveniência. Nada a ver com desgostar de você ou você de mim, mas partilhar fatos da minha vida com alguém, só se der química e eu me enxergar no outro, de alguma forma. E isso não rola entre a gente, certo?

Sendo assim, estamos quites.

Agora para.

Não é que o tempo esteja passando mais depressa. O nosso referencial é que mudou. Assumimos compromissos e responsabilidades, nossas e dos outros. Danou-se o discernimento. Sentimos  pressa de chegar não sei aonde, pra fazer não sei o quê. Achamos que já sabemos de muita coisa e que por isso não precisamos acabar de ler aquele artigo que nos indicaram.  A mente está no futuro, mas o coração preso aos sentimentos passados. E o hoje… O hoje  é o ponteiro do relógio marcando que daqui há 20 minutos você tem que sair.  E só.

Uma palavra apenas…. Duas sílabas: calma.

“Calma tudo está em calma

Deixa que o beijo dure deixa que o tempo cure

Deixa que a alma tenha a mesma idade que a idade do céu…”

 

Conta-gotas.

Marilyn secando os cachos.

 

* Fui ver o filme “Sete dias com Marilyn”  e mergulhei na história.  Certos filmes fazem eco dentro da gente, mesmo quando não temos 1 décimo do glamour retratado neles.

* Preciso me acostumar a dormir cedo. Não há condições de fazer qualquer atividade física com um corpo que pede cama. E preciso fazer atividade física. Mas a mente ainda não se convenceu, apesar de saber.

* Eu tento – e até consigo – conviver com o sistema de pessoas de vida ‘normal’.  Mas minha tribo é aquela que dança, que canta, que  tem no palco seu porto seguro. Ontem eu estive com eles, brindando o fim do dia e o início da noite ao som das notas orientais. E ainda teve uma lua linda…

* Tem um lugar nessa terra que se chama ‘Vale dos Vinhedos’, e fica na serra. Sabe a história de um paraíso chamado Xangri-lá? Então. tenho certeza de que foi escrita ali.

* Tem um livro que eu adoro e que diz que as amizades são conexões imperfeitas. E não é que é isso mesmo?

* Facebook é pior que novela, porque aliena mais. As pessoas passam a fazer coisas pra depois ter o que dizer por lá. Tiram fotos pensando em postar lá. Enchem o saco dando satisfação do que fazem da vida, onde estão, o que comem e o que vão fazer daqui a dois minutos. Como se mundo quisesse saber.  Coisa jeca.  Fica aquele numerozinho aparecendo, na janela minimizada, dizendo que tem atualização pra você.  Atrapalha todo o meu trabalho no Word. Saco.

* Estou sendo irônica no item acima. 😉

* Informação que tive numa aula sobre vinhos e espumantes : quando mais e menores bolhas tiverem o seu espumante, de melhor qualidade ele será.

* Eu não deveria, mas ainda me chateio essa coisa de gente dizer que é minha amiga mas não me responde quando eu chamo. Elas pensam que eu não percebo a sua falta de atenção. Só porque eu sorrio para elas. Sou uma besta mesmo.

* Julguem-me, mas eu adoro a Madonna, por ‘n’ motivos. Mas este último cd… tsc, tsc, tsc…. Ela está ficando preguiçosa.

* Hoje eu tive um sonho no qual para sair de uma casa eu precisava caminhar por espumas bem altas (era booom…) e o meu carro cabia na minha mão.  Um garoto de seus 12, 13 anos abria o portão de madeira para eu sair dessa casa. E eu ranhetava com ele. Significa?

* Aliás, já é a segunda vez que sonho com casa em 4 dias. Olha o meu ego falando com o meu inconsciente.

 

Agora deu. Vou lá ver o que a vida quer.