Curvas não.

Minha talentosa colega Shaide Halim trouxe em seu blog a notícia sobre a censura que sofreu um comercial americano de lingeries para mulheres gordinhas. Achei necessário divulgar essa notícia também aqui, afinal, já passou da hora da sociedade (entenda-se cabeças da moda e mídia) rever os conceitos e regras que estipula para os corpos femininos, se é que tais ‘mandos e desmandos’ deveriam existir.

O comercial censurado pelas emissoras FOX e ABC é este:

O pretexto para a tal censura foi a alegação de que a propaganda revelava ‘demais’ o corpo da modelo (lindíssima como puderam ver) e exibia uma sensualidade excessiva. A verdade nós já sabemos: as curvas da bela modelo foge dos padrões mercadológicos instituídos pela indústria da moda(e reforçada pela mídia), que exigem um corpo feminino esquálido, notadamente, muito distante da realidade da maioria das mulheres.

Ficam as perguntas:

– E se fosse uma modelo magra?
– Por que é tão forte esta ‘campanha’ que nega as formas naturais do corpo feminino?
– E por que negar essa formas? O que há nelas que incomodam tanto?
– Quando a mentalidade irá evoluir?

Sério isso.

15 comentários em “Curvas não.

  1. Samara disse:

    Muito sério, concordo.
    Mas não posso deixar de fazer um comentário engraçadinho.
    O problema é que a moça é gostosa demais para a saúde cardíaca do americano médio.
    Uau! Que mulherão fantástico!

  2. ro salgueiro disse:

    A gordura é pornográfica. Uma mocinha magrelinha de shorts não fica obscena; uma moça “com carnes” fica. Não sei bem o que pensar, tô aqui de madrugada vendo isso. Cai tudo como uma luva no espírito moralista da contemporaneidade urbana, né? Não precisamos nem nos perguntar se o comercial seria censurado se tivesse sido estrelado por uma mocinha-cabide, que vemos cotidianamente tirando a roupa em comerciais de perfume. Tem um, do perfume “J’adore”, em que a Charlize Theron sai andando e tirando o vestido. Isso não é sensual?
    De todo modo, concordo com a Samy. A moça é linda e sensual pra chuchu. E uma maravilha pra gente, que não é cabide.

    • Vivi disse:

      Forte isso… “a gordura é pornográfica”. Tô aqui pensando Ro…
      Também lembrei desse comercial do J’adore.

  3. Elaine disse:

    Flor, já vi esse post lá no blog Mulherão, tbém não entendi a censura…

  4. Cimone disse:

    Realmente não vejo onde estaria a censura neste comercial, a modelo lindisssim mais se fosse uma magrela.
    Talvez eles na queiram adimitir que uma mulher com mais cuvas e mais cheinha, sejam mais sensuais do que umas retas, que dá até sono nao?
    É como dirigir em estrada reta o motrista adormece ,sem graça kk
    ,mas já as curvas se mantem acesso, atencioso, focado mesmo..

  5. silvia disse:

    Pura inveja….Curvas…..pode

  6. Adriana disse:

    Não consigo abrir a imagem diretamente. Pode me passar o link do comercial?

  7. claudiadriane disse:

    Na época dos meus 120kg ñ existiam lingeries tão sensuais e coloridas como as de hj em dia…o que havia era begezinho, branquinho e com cortes terriveis.
    Mas nem por isso deixava de andar bem arrumadinha e cheirosinha.

    “a gordura é pornográfica”. [3]

  8. Ana Gabriela F. G. da Mata disse:

    A verdade em todos os setores da cultura está começando a aparecer de alguma forma.
    Nossas mentes vêm sido literalmente controladas pela mídia em “vários” sentidos e assuntos desde tenra idade. Verdadeiras programações mentais para servir aos interesses escusos de alguns. Podem começar a prestar atenção. Parabéns Vivi!

  9. Diana (Didica) disse:

    Concordo com tudo o que você postou em seu blog, Vivi!
    Toda essa censura não passa de preconceito sobre o biotipo da modelo.
    Ela é linda, concordo. E outra, eles querem fazer comerciais com magrinhas, mas também fabricam tamanho G ou GG, não é mesmo?

  10. lorymoreira disse:

    Lindaaaaaaaa…
    Quem censurou deve ter umas ações na indústria anoréxica. Seja os remédios de emagrecer, sejam as esteiras ergométricas.
    Não se pode ser linda e sensual se o manequim está acima de 38. É contravenção…
    Ah esses americanos…

  11. Lucy disse:

    A modelo é lindíssima. Fora dos padrões da moda atual. Porque não vamos esquecer que a Marilyn Monroe já foi padrão de beleza, ora bolas.

    E, convenhamos, esses são exemplos de beleza de verdade, de beleza saudável.

  12. Shaide Halim disse:

    Não se pode ser linda e sensual se o manequim está acima de 38. É contravenção…

    A frase da Lory foi perfeita!

    Criou-se o estereótipo de que só magrelas podem ser bonitas e sexies. E talvez não seja vendável botar uma gordinha na mídia assim tão abertamente, afinal de contas, e os shakes pra emagrecer, as dietas malucas, os aparelhos pra queimar rápido toda a gordura do corpo? Vão ficar como quando a mulherada descobrir que pode ser bela, gostosa, sensual, sim senhora, sem precisar sofrer para tentar caber numa roupa manequim 38?

    O mais bizarro disso tudo é que 60% da população norte-americana está acima do peso!!! tsc tsc stc…

  13. Edimea disse:

    Adorei o comercial! Acredito que a censura seja porque essa moça tem grandes possibilidades de brilhar e aí estão aguardando um empresário charlatão para “sugar” disso tudo…nada tem a ver com suas medidas, pelo contrário…ela abala as estruturas!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s